A BOL usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de cookies. SaberMais/ Fechar
Distrito Sala
Detalhe Evento
JOSÉ DIOGO NOGUEIRA - A minha mãe peluda a uivar flashes

JOSÉ DIOGO NOGUEIRA - A minha mãe peluda a uivar flashes

Teatro & Arte | Dança

Teatro do Campo Alegre

Sala Estúdio
Classificação Etária
Maiores de 18 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
jan
27

Sessão

27 jan 2018 21:30
Dias
Hrs
Min
Seg

Duração

45 minutos

Produtor

Companhia Instavel Associação

Breve Introdução

Dança
Sáb 27 JAN / 21h30

JOSÉ DIOGO NOGUEIRA
A minha mãe peluda a uivar flashes
Estreia / Coprodução Palcos Instáveis / Companhia Instável

Sala-Estúdio Campo Alegre


A minha mãe peluda a uivar flashes é a primeira performance de José Diogo Nogueira, que, no início de 2017, publicou o livro de poemas O Gato Epiléptico. Aí se iniciou uma entrada da sua poesia no campo performativo, que agora se estende; a atrofia era vista como uma forma macabra de dança, a contorção como o movimento mais expressivo. A minha mãe peluda a uivar flashes nasce do mesmo lugar: da prisão do corpo, da alma colada à carne. É sobre o susto de ser só uma cabeça e uma longa cauda. A premissa é simples: pede-se ao púbico que imagine que a sala de espetáculos é o interior da cabeça do artista, que, ao entrar, está a entrar na cabeça dele, está com ele preso dentro da sua caixa craniana. Quatro paredes: uma cabeça. Quatro projetores simulando as imagens mentais que se atropelam umas ás outras, o incansável de estar vivo.

Ficha Artística

Criação, Direção, Texto e Vídeo: José Diogo Nogueira
Interpretação: José Diogo Nogueira e Aurora Pinho
Música Original ao Vivo: Vasco Oliveira
Caracterização: Madalena Campos Pacheco
Apoio ao Vídeo: Cláudia Santos, Margarida Andresen
Fotografia: Margarida Andresen
Duração aprox.: 45 minutos

Preços

  • Plateia - 5€

Partilhar
Colecção de Postais do Museu Romântico