Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
MARTIM PEDROSO - Filhos das Mães

MARTIM PEDROSO - Filhos das Mães

Teatro & Arte | Teatro

Teatro do Campo Alegre

Auditório
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2017
fev
24
a
2017
fev
25
Realizado

Duração

100 minutos

Promotor

Câmara Municipal do Porto

Breve Introdução

MARTIM PEDROSO
Filhos das Mães
Coprodução

Os mortais que não sabem o que é ter filhos são mais felizes do que aqueles que são pais. Pois não sabemos se os filhos trazem alegria ou amargura e a sua ausência poupa aos mortais muitas penas. Mas vejo que aqueles que têm no seu lar uma doce floração de filhos gastam em cuidados o tempo todo da sua vida. Primeiro têm de os educar com dignidade e têm de lhes deixar alguma coisa para seu sustento. E têm em sua frente o desconhecido: pois não sabem se se sacrificam por naturezas boas ou medíocres.

in Medeia by Euripides

Filhos das Mães é o espetáculo subsequente de Consegues ver os teus pés?, uma ideia original de Flávia Gusmão para seis atrizes grávidas, que estreou no Teatro Taborda em Maio de 2014 sob a direção de Martim Pedroso e produção da Nova Companhia. Se o primeiro espetáculo era uma divagação poético-dramática sobre como o estado gestacional influi direta e indiretamente na representação de seis atrizes grávidas, o espetáculo que se segue aborda, agora com os filhos todos nascidos, um monumento poético e político à filiação e responsabilidade. Como é que as mesmas atrizes se posicionam no teatro após a experiência de serem mães? O que é que os filhos acrescentam a estas mães? E o que é que este espetáculo acrescenta ao próprio teatro?

Ficha Artística

Texto e Encenação: Martim Pedroso
Apoio à dramaturgia: Flávia Gusmão
Interpretação e cocriação: Ana Cloe, Flávia Gusmão, Joana Seixas, Katrin Kaasa, Rita Calçada Bastos e Vera Kolodzig
Assistência de encenação e figurinos: João Telmo
Direção Técnica e desenho de Luz: Paulo Santos
Desenho de som e música original: Rui Rebelo
Músico convidado: Chullage
Espaço cénico: João Pedro Vale Nuno Alexandre Ferreira
Vídeo: Luísa Homem
Fotografia: Alípio Padilha
Assistência de ensaios: Sofia Correia
Produção: Nova Companhia
Coprodução: Teatro Municipal do Porto, S. Luiz Teatro Municipal

-
Partilhar
ASSINATURA 6